Bahia Urgente

Bahia Urgente


Resultado da busca pela categoria "artigos"

Atividade física x estética

Terça | 25.04.2017 | 20h05
Autor: Por Vitor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Se você esta em busca de um padrão estético e alcançar esse padrão é o seu principal objetivo, deveremos então utilizar diversos tipos de estratégias para atingir esse objetivo. Para isso uma boa periodização de treinamento e um programa alimentar bem elaborado vai fazer toda diferença. Em se tratando de mudar o corpo com a pratica de  atividades físicas, a musculação é com certeza a mais indicada e segura, pois pode ser adaptada para qualquer pessoa respeitando sua individualidade biológica. 

Mas não se iludam, os resultados estéticos não vem a curto prazo e devem ser acompanhado por profissionais de Nutrição e Educador físico. Com certeza os benefícios não serão apenas estéticos, pois uma  rotina mais ativa consequentemente trará mudanças na qualidade de vida. Lembre-se procure sempre orientação de um profissional!

Agachamento x hipertensão

Segunda | 13.02.2017 | 12h13
Autor: Por Vitor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Sabemos que o agachamento é um potente exercício e envolve uma grande quantidade de massa muscular em sua execução. É um dos preferidos quando se trata de ganho de massa muscular, compreendendo que quando há um maior recrutamento de massa muscular maior será a oclusão dos vasos sanguíneos, aumentando assim a pressão sanguínea e elevando os batimentos cardíacos.

Logo podemos imaginar que o agachamento não é uma boa pedida para pessoas hipertensas por elevar rapidamente a frequência cardíaca é sugerido que se faça exercícios de forma unilateral e deitado, facilitando assim o retorno venoso. Para um treino com maior segurança e eficácia procure sempre por orientação de um profissional de educação física.  

Liberdade e Responsabilidade

Terça | 20.12.2016 | 11h04
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Conforme ensina o pai da psicanálise, Siegmund Freud “A maioria das pessoas não quer realmente a liberdade, pois a liberdade envolve responsabilidade, e a maioria das pessoas tem medo da responsabilidade.

Se formos fazer uma enquete, em primeiro plano, como resposta direta as maiorias das pessoas vão dizer que não se enquadram neste diagnóstico, mas ao estudarmos seus pensamentos, atos e ações, vamos perceber que contrariando o que dizem se encontram inseridos neste círculo de liberdade e responsabilidade.

O poder moderador

Terça | 13.12.2016 | 15h04
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Conhecendo o passado, melhor podemos entender o presente e menos erros cometer no futuro. Diante deste posicionamento, para melhor entendermos o hoje em nosso sistema de Governo, traçamos um paralelo com o ontem. 

Nesta seara, valendo de nossas lições de História, regressemos a primeira Constituição do Brasil, a qual, além dos três poderes conhecidos, foi incluído o quarto poder, O Poder Moderador, que na realidade é um dos quatro poderes de Estado instituídos pela Constituição Brasileira de 1824 e pela Carta Constitucional Portuguesa de 1826 (ambas saídas do punho do soberano D. Pedro de Alcântara, Imperador do Brasil e Rei de Portugal). O Poder Moderador é o que se sobrepõe aos poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, cabendo ao seu detentor força coativa sobre os demais. Isto como já dissemos na primeira Constituição promulgada ainda no Império. 

Esclarecido o conceito e definição do Poder Moderador, damos um salto a nossa última constituição, a Carta Magna de 1988, intitulada “Constituição Cidadã”, a qual, além dos três poderes conhecidos e ditos como pilares de nosso sistema de governo, também criou o Supremo Tribunal Federal. 

A importância do descanso na pratica de exercício físicos

Segunda | 12.12.2016 | 15h02
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Quando falamos que exercício físico faz bem a saúde e que deve ser feito diariamente para que se tenha bons resultados, não quer dizer que quanto mais melhor, devemos nos atentar para o descanso necessário para que se tenha uma total recuperação de corpo e mente.

É durante o descanso que reestruturamos o glicogênio e recuperamos nossa musculatura, se o descanso for insuficiente não haverá ganhos significativos e ainda aumentara o risco de lesões. Treinar mais não quer dizer que terá mais resultados, portanto a rotina de exercícios deve ser bem elaborada, respeitando sempre a individualidade biológica e integridade física do indivíduo.

Procure sempre por orientação de um professor de Educação Física 

Atividade física e Saúde do trabalhador

Terça | 29.11.2016 | 11h04
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Hoje em dia com as novidades tecnológicas e a concorrência, criou-se uma necessidade de adaptação maior ao ambiente de trabalho provocando praticamente uma competição entre funcionários, que são pressionados a serem mais eficientes e produzirem mais. Com essa necessidade de produção muitos funcionários acabam sacrificando sua saúde, pois submetem - se a um alto nível de estresse físico e mental que podem acarretar futuros problemas de saúde.

Funcionários que passam muito tempo sentados, por exemplo, podem desenvolver hábitos posturais errados e ainda uma má circulação sanguínea, além de outras patologias, para amenizar esses transtornos é interessante que o ambiente de trabalho seja agradável e que a empresa se preocupe em ter um funcionário saudável e feliz.

A implementação de programas de atividades físicas realizados no local de trabalho e sempre orientadas por um profissional de Educação Física, estimulam hábitos saudáveis e geram satisfação ao trabalhador, favorecendo um melhor desempenho do mesmo.

Pratique atividade física e mantenha hábitos saudáveis sempre com a orientação de um profissional.

Juiz pode condenar quando o Ministério Público pede absolvição?

Quarta | 09.11.2016 | 17h04
Autor: Filipe R. Lima - Renato P. Junior / Probus Brasil


Reprodução / Probus

O Ministério Público Federal saiu-se com mais uma esquisitice teórica na sua cruzada para se entronizar como uma espécie de órgão suprajudicial: Juiz não pode condenar quando o Ministério Público pede absolvição. A tese, que contraria a orientação adotada até agora pelo Superior Tribunal de Justiça, está sendo sustentada pelo Subprocurador Geral da República Nívio de Freitas no âmbito do Recurso Especial 1.612.551/RJ, que afirma que o art. 385, do Código de Processo Penal, não foi recepcionado pela Constituição de 88 ao instituir o sistema acusatório. Segundo ele, “nesse sistema processual, o juiz é um sujeito passivo, rigidamente separado das partes”.

O Uso de Cintas e Acessórios na Musculação

Quarta | 09.11.2016 | 11h04
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Hoje em dia é muito comum vermos pessoas indo para a academia com algum tipo de acessório sejam elas: cintas, joelheiras, tensores, luvas, straps..etc., com o intuito de melhorar a performance durante a atividade física, mas será que elas estão levando em conta se realmente é necessário o uso de tal acessório? Ou apenas usam por que viram algum atleta profissional usando e copiaram? A maioria dos freqüentadores de academias estão no nível recreativo, portanto o treino é muito diferente do treino de um atleta profissional.

 Sem contar que a maioria faz o uso de forma inadequada, o cinto por exemplo algumas pessoas utilizam em todos os exercícios, o que é desnecessário. O uso continuo desses acessórios pode causar enfraquecimento muscular, pois o músculo habituado a essa “ajuda” deixa de fazer sua função. Utilize o cinto apenas nos exercícios realizados em pé e com cargas mais elevadas. Procure sempre orientação de um profissional de Educação Física.

Matemática Eleitoral

Sábado | 01.10.2016 | 07h01
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Uma fórmula de certa forma até injusta, mas a matemática eleitoral não favorece ao eleitor, porém, imputa a este toda responsabilidade pelo resultado.

Então vejamos, a campanha eleitoral dura pouco mais de 01 (um) mês, o momento do voto, da escolha em si, em torno de 01 (um) minuto, mas a escolha feita terá como resultado uma procuração por 04 (quatro) anos para alguém decidir o rumo da administração do governo em que vivemos, e suas decisões terão reflexos por décadas... 

Estelionato eleitoral

Sexta | 30.09.2016 | 13h05
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Com a aproximação do pleito eleitoral e diante das restrições legais para campanha e propaganda política, acirra a disputa e aguça a mente maquiavélica de alguns candidatos.

 Recentemente me deparei com um folheto de um candidato que me remeteu ao estudo do estelionato eleitoral, ou o famoso 171. A Legislação eleitoral não é específica neste sentido, apesar da existência de algumas tentativas de projetos de lei, os quais naufragaram por ameaçar a conduta de políticos que praticam de forma contumaz a conduta do estelionato eleitoral. 

Trata-se de promessas impossíveis, mirabolantes e que não condizem com as funções e os poderes do cargo de quem prometeu, mas que, se arquitetadas com maestria fazem brilhar os olhos do eleitor mais carente, e em muitos casos dos eleitores mais desavisados, desinformados ou ate mesmo angustiados por mudanças rápidas, coisa que não existe na politica. 

Obesidade infantil

Segunda | 26.09.2016 | 11h01
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Hoje em dia com a facilidade que o fast food (comida rápida) oferece, a alimentação das crianças vem sendo cada vez mais inadequada. As pesquisas feitas na área apontam que a obesidade infantil é um dos principais fatores de risco para saúde acarretando doenças como: hipertensão, diabetes, câncer, infertilidades, lombalgia, dentre outras.

O avanço tecnológico com celulares e computadores cada vez mais modernos propiciam aos jovens jogos virtuais cada vez mais “reais” e viciantes prendendo a atenção deles por horas. Essa inércia favorece a falta de atividades física que associados com a má alimentação contribuem para o aumento dessa epidemia. A infância é uma fase crucial para combater essa epidemia de obesidade que vem crescendo diariamente. A criança que é obesa na sua infância tem maiores chances de se tornar um adulto obeso.

Para isso, mudanças nos hábitos alimentares e a pratica de atividades físicas devem ser implantadas na rotina da criança, um grande aliado dos pais nessa luta é a participação das crianças nas aulas de educação física escolar, primeiro contato da maioria da população com a atividade física, onde as práticas são planejadas conforme a idade dos alunos, favorecendo o desenvolvimento da coordenação motora, do trabalho em equipe e o contato com o esporte.

Insira hábitos saudáveis no seu dia a dia, procurando sempre o auxílio de um profissional de Educação Física.

Atividades físicas e adultos mais velhos

Quarta | 14.09.2016 | 16h04
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

São considerados adultos mais velhos homens e mulheres com 65 anos ou mais, e também indivíduos de 50 a 60 que se encontram em condições clinicas crônicas ou com limitações funcionais. Apesar da idade e das limitações não devemos pressupor que a idade cronológica seja equivalente a idade fisiológica ou funcional, pois pessoas da mesma idade podem apresentar diferenças em suas capacidades físicas, motoras e funcionais, sendo assim terão respostas diferente aos exercícios. Portanto para uma programação de treino segura e efetiva é preciso ter um profundo conhecimento dos efeitos do envelhecimento na função fisiológica em repouso e durante o exercício, é importante que o treinador se atente a esses aspectos.

Para se ter bons resultados e benefícios a saúde alguns  aspectos fisiológicos que mudam com envelhecimento devem ser observados: queda na freqüência cardíaca e volume sistólico máximos, queda no debito cardíaco máximo, aumento  da pressão arterial em repouso e durante o exercício, queda no consumo máximo de oxigênio, menor tolerância ao frio e calor, perda de massa magra, aumento no percentual de gordura, diminuição na força muscularna densidade mineral óssea e na flexibilidade, perda de equilíbrio e aumento no tempo de reação.Procure sempre a orientação de um profissional de Educação Física.

O Pior cego é aquele que não quer ver

Quinta | 25.08.2016 | 17h00
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Uma mudança lenta pode ocultar perigos que quando percebidos já tomaram proporções irreversíveis e um dos maiores perigos de uma lenta mudança é o caminho que ela toma, e quanto mais lenta maior o perigo. Pode até parecer uma filosofia de devaneios, mas que se confirma no transcorrer da história.

Noticias do aumento da violência alimentam diariamente os jornais informativos, onde todos se espantam, mas se recusam em falar nas ações que vem sendo adotadas e que fomentam a criminalidade, pior, se recusam a tomar atitude.

Neste sentido, as ações do estado em suas politicas sociais tem se mostrado um desastre ao ser comparada ao constante crescimento da criminalidade onde o cidadão de bem, o qual deveria receber a proteção do estado esta sendo jogado para segundo plano e deixado a própria sorte.

Pernas dos sonhos?

Terça | 23.08.2016 | 09h08
Autor: por Vítor Cotrim


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

Um erro que se repete frequentemente nas salas de musculação, cometido principalmente por mulheres que desejam ter pernas mais torneadas, é treinar quadríceps num dia, e no dia seguinte treinar posterior, glúteo e panturrilha; ainda tem gente que treina glúteo separado repetindo essa rotina a semana toda. Uma coisa que devemos entender é que os músculos precisam de descanso e os movimentos multiarticulares (que envolvem mais de uma articulação) como leg press, agachamento, afundo ou passada unilateral, trabalham tanto a parte posterior, quanto o anterior da coxa (quadríceps) e glúteos, portanto toda vez que treinamos exercícios básicos como os citados acima estamos treinando não só quadríceps, mas também posteriores e glúteos. Dessa forma é impossível isolar esses músculos com movimentos multiarticulares. Treinar membros inferiores em dias seguidos não é uma boa estratégia de treino e não trará ganhos significativos podendo causar até um over training, para uma boa divisão de treino procure sempre por orientação de um profissional de Educação Física que tenha experiência em musculação.   

10 anos da Lei Maria da Penha

Quinta | 11.08.2016 | 14h02
Autor: Por Dr. Cleio Diniz


(Foto: Laércio de Morais | Brumado Urgente)

A lei nº 11.340, de 07 de agosto de 2006, popularmente conhecida como Lei Maria Da Penha, diferente do que muitos entendem em ser um benefício a mulher que contraria o princípio da igualdade do artigo 5º da Constituição Federal, e em consonância com um dos princípios basilares do direito e alicerce do sentido das leis, ou seja, o de “tratar os desiguais de forma desigual para que se tornem iguais”, coíbe e previne a violência familiar, a qual era jogada na vala comum do direito, e por ser considerada de menor potencial ofensivo, pelo menos inicialmente na origem das agressões, era fadado a cair no esquecimento e compor as fileiras da impunidade.

Para melhor entendimento, a lei nasceu após Maria da Penha Maia Fernandes, (a quem foi concedido o nome em homenagem), uma brasileira e farmacêutica, que sofreu várias agressões, inclusive duas tentativas de homicídio que a deixaram paraplégica, todas promovidas por seu marido, um professor universitário. Incansavelmente lutou por seus direitos, onde após ver o processo contra seu agressor ser manipulado pelo sistema processual falho e letárgico conseguiu contato com duas organizações – Centro pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL) e Comitê Latino Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM) – que ajudaram a levar seu caso para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), sendo que o Estado Brasileiro foi condenado por negligência, omissão e tolerância em relação à violência doméstica contra as mulheres.